2 de mai de 2012


MEUS POEMAS

Meus poemas não são apenas sangue
Correrem em suas artérias – doces desejos
Romances – sonhos – amores

São iludidos – perdidos de paixão
São Desesperados – ansiosos...
                                      [c o r a ç ã o

Mas ao acordarem sabem que a vida
É, também, desejo de não

Pedro Cáceres





Nenhum comentário: