24 de nov de 2011

Poesia de Magno Leite



Caleidoscópio social

Cada ponto de vista destorce a realidade.
Cada minuto que passa, fome mata e maltrata
Cada pobre que nasce, mais um provar da maldade
Mais sem teto e direito, mais um sofrer preconceito

Ainda na tenra idade, ao colégio pés descalços
Dos país, mal come o pão, não sabem na lição ajudar
Enquanto filho do nobre, no chão de poeira não pisa
Chofer ao colégio conduz, na vida poucos percalços

Nos melhores colégios, reforço para as tarefas
Línguas, robótica, mecatrônica, e intercâmbio
Para trabalhar, com o nome tem as portas abertas
Assume logo alto escalão, o peito estufa.

Visões distintas e difusas, mas sempre presente
distâncias entre as pessoas, tanta fome entre seres
Sempre professor na escola! Chances a toda gente!
Seja no Brasil ou Nigéria, dói ver tanta miséria

Que não seja omisso, justiça na sociedade
De Lutar por igual direito de oportunidades
Pois somos iguais, Independente de credos ou crenças.
O amor é solução! por mais que haja desavenças,

Nenhum comentário: