1 de nov de 2011

Poesia de Magno Leite


AMOR UNIVERSAL

Aguenta coração que o anjo avesso irá
Pois sempre haverá
Ao menos, uma luz de vela
Nos labirintos de um coração com amor
O passarinho da Aurora levará
Em seu bico, a semente da Paz
E os sobreviventes da fumaça
Alçarão vôo, qual borboleta formosa
E a gaivota anunciando o inverno boreal
A água da transformação brotará
Nos montes do sertão Nordestino
O sonho sertanejo, sem eira nem beira
Sairá do abstrato, e um canto de açoite
Tocará a consciência negra
A sinhá ambulante, do suor do seu rosto
Alimentará as crianças do Brasil
Um romance, uma paixão sem rima
Um explosão, um vulcão de amor
Essa pura sedução, essa é a dança
Que me faz descobrir saudades ocultas
Numa viagem a teu encontro
Minha cara, vou preencher um vazio
No coração, no meu, no teu
E no de todos os nossos semelhantes
Dizendo, te amo!

Magno Leite

Nenhum comentário: