8 de jan de 2009

POESIA DE TELMA BRILHANTE

OLINDA MULHER


feito sereia
Olinda se arrasta
abençoada pela magia
que se desprende
do húmus da terra

a cidade nasce
das românticas ladeiras

do alto da Sé
se descortinam
epifânicas paisagens

o nevoeiro
tenta esconder
o pudor
da cidade-mulher

e de histórias calcadas
nas paredes dos mosteiros

que vigiam
terna
e eternamente
por séculos dos séculos.
...

Nenhum comentário: