10 de mai de 2017

Poesia de Giselda Camilo - Exílio de Amor

Foto - Web

Exílio de Amor

Envolvida nos seus caracóis
Que trouxe até mim
Vivo em total exílio de amor
Exílio que à solidão pôs fim

E, assim, vivo perdida
Perdição de amor que me completa
Perdida com você e em você
Na estufa de flores da janela

E nos seus caracóis me enrosco
Dia e noite por semanas, meses, anos
Na prisão de um exílio de amor
Que me prende, que me provoca ardor

Exílio do qual não quero mais sair
Sentir sempre a sensação e ouvir
Ondas dos caracóis nas suas madeixas
Gritar te amo e não ver você partir

Nesses caracóis adormecer
Ouvindo belas melodias
Plenas de poesias
Cabeça em seu ombro
Ter você, no amanhecer,
Para me acordar todos os dias.

Giselda Camilo

Nenhum comentário: