14 de fev de 2017

Poesia de João Diogo - Pequeno e atrevido




PEQUENO E ATREVIDO


Omisso e resoluto
Ele fita o Mundo
28 vezes por Ano!
Como se o astral,
 Que o coloca no universo,
Como um dos menores em tamanho,
Tivesse o condão.
 De premiá-lo, dos restantes,
 Como o mais tacanho,
Soberano e irreverente
Mês profano.
Além de ser,  o  mais charmoso
E o mais controverso  mês do Entrudo
Ele é, além  de expressivo,
 Passivo e errante
E Sem qualquer esboço de contradição;
O  mais corriqueiro,
E o mais buliçoso de todo o mundo...
Em suas deambulações,
O mês diverte, rejuvenesce e enobrece
Como atracção,
Pese o facto da sua hereditaridade
O ligitimar como mês carnavalesco.
Pequeno e atrevido mês
Que actua sob o comando alheio,
Tem o aliciante de ser o evento,
Que mais ligitimidade tem,
No mundo inteiro!
Apesar da euforia alardeada
Ser confusa e atrevida.
Brincalhão e divertido...
Da morte ele se abstem,
Contudo é o mais verossímil
Mês do Ano
A ser recompensado
Por tudo
Que lhe advém,
E também, do que lhe vem.
Do além...!!!

 

RECIFE- Fevereiro de 2017

 João Diogo

Nenhum comentário: