27 de jan de 2015

Poesia de Lucélia Gomes - O que escrevo


O QUE ESCREVO

E me vem os versos
as vezes discretos
como folhas ao vento
cheios de mistérios
e de sentimentos ...

São versos incontáveis
traçados com o tempo
as vezes em silencio
ou em sussurros
Mas sempre intensos, profundos...

Regados como plantas 
servem de alimento 
ou como água que brota da fonte 
das entranhas do ventre...

Vem do amago da alma
de quem ama 
de quem sente
Por vezes é lembrado 
em poesias e sonetos
São textos guardados
eternizados nas mentes...

Lucélia Gomes
Copyright 2015

Nenhum comentário: