12 de mar de 2014

Poesia de Carlos Gaiza - Postes


Postes

 
As árvores elétricas
estão emaranhadas com suas folhas de fios
pelo meio das ruas.
A luz da sua flor
é motivo de gritaria e “mudisse.”
Os macacos são subidos nelas
na calada do dia.
E que leva ao carente um suposto conforto.
Umas são gordas; outras são magras;
outras redondas; a maioria quadrada.
De cimento ou metal,
já foi até de pau.
Assim mesmo,
os passarinhos e pombos,
se aconchegam em seus galhos
revelando beleza.

 Carlos Gaiza

Nenhum comentário: