14 de jul de 2013

Poesia de Madalena Castro - Fé de Sertanejo




FÉ DE SERTANEJO
(poema musicado)


Este sol abrasador
Que é obra do Criador
Causa seca e mata o gado
Sofre e fica desolado
O pobre do agricultor

Vendo tudo se acabando
E o desespero aumentando
Ao seu filho faltar pão
Dilacera o coração
Ao ver a roça secando

Onde tudo era beleza
Hoje só se ver tristeza
E muita desolação
Pra salvar a plantação
Implora à mãe natureza

Sertanejo sofredor
É homem trabalhador
Pede chuva pro sertão
Morre, mas não perde não
Sua fé no Criador


Madalena Castro

18/06/13


Nenhum comentário: