19 de jun de 2013

Poesia de Leandro da Silva Marques (aluno do SENAI Caruaru)



SEPULTAREI

Sepultarei este sentimento,
Sem lapide, sem flor.
No mais profundo esquecimento
Sepultarei toda minha dor.
Sepultarei minhas lembranças,
Sem dor, sem piedade.
No mais profundo esquecimento.
Velei meus sonhos com a esperança de ressuscita-los,
Sem lamurias...
Sem tormentos.
O doce e amargo caminho
Sem sacrifícios é o grande sofrimento,
Com a esperança de ser ergue,
Nos momentos sombrios,
Sonhos lívidos cheio de dor e solidão.
Sepulto estas preces
No mais profundo esquecimento
Sem, lápide, sem flor.

Leandro da Silva Marques

Nenhum comentário: