18 de mai de 2013

Poesia de João Diogo - Desfile das Virgens




DESFILE DAS VIRGENS


Desfile das “Virgens”
Em “Olinda”, suas origens,
Recreadas p’ra reinação.
Duma pureza a fingir
Insinuam-se a sorrir
Em shows de animação.

Apenas Homens desfilam
E para tal se engalanam
Trajando vestes femininas.
Fantasiadas com muito gosto
As “Virgens” dão o rosto
A este desfile de meninas.

Folia, folia
Brincadeira, euforia
Neste entrudo do Povão
É de tal ordem o folguedo
Que as “Virgens” de arremedo
Dão dignidade á diversão

Cor, Frevo e atrevimento,
Trios electricos a contento,
Em toada, meio burlesca.
Dão ao Desfile o impacto
Transcendente e compacto
Qual magica, Carnavalesca.

Abram alas á Criatividade
Deixem passar a “Virgindade”
Figuradamente assumida.
Associem-se e mostrem regosijo
Ante este desfile de prestígio.
Tão subtilmente conseguida.

Toda a loucura se instala
Na multidão que embala
Ante “Virgens” tão fogosas.
Porquanto extrovertidas,
Alegres e divertidas,
São no seu todo, maravilhosas.

Brasil- 15-02-2013
João diogo

Nenhum comentário: