21 de abr de 2013

Poesia de Margarett Leite - Urge uma luz indígena no Largo Lençol do Universo


URGE UMA LUZ INDÍGENA NO LARGO LENÇOL DO UNIVERSO


O HOMEM INDIO FOI CRIADO NA VIA LÁCTEA
BEBEU DA FONTE DIVINA DO SABER
E APRENDEU A CONVIVER COM A MÃE NATUREZA
EM HARMONIA CANTAVA E DANÇAVA AO SOM DO VENTO

ADORAVA AS ESTRELAS, PORQUE ELAS REFLETIAM A LUZ DO PAI
AMAVAM A LUA, PORQUE ELAS REFLETIAM A LUZ DA MÃE
BEBIA A ÁGUA DA FONTE CRISTALINA
E AGRADECIA , AMANDO A TERRA EM CÂNTICOS E ORAÇÕES

IRMÃO DO SOL E IRMÃO DA LUA
GIRAVA COM ELES NO CICLO DA VIDA
SEM O POMO DO DESAMOR

MULTIPLICOU-SE EM NAÇÕES
E SE CONSTITUI EM POVOS POR TODO O PLANETA
AMAVAM AS CRIANÇAS
RESPEITAVAM OS MAIS VELHOS
E SE ADORNAVAM COM AS PENAS DAS AVES DO CÉU

PEDINDO A TUPÂ A CURA SAGRADA PARA O DESAMOR
CANTANDO E DANÇANDO AO SOM DOS TAMBORES
DAS FLAUTAS E ECOS DOS CÂNTIGOS SAGRADOS
OS ÍNDIOS ESTÃO NO MEU CORAÇÃO E MORAM IRMÃOS

AGUARDANDO A HORA
DA TERRA VOLTAR
AS TRIBOS ETERNAS
NA ETERNA MORADA
DA TRIBO SAGRADA
NA FORÇA DO AMOR MAIOR.

Nenhum comentário: