17 de fev de 2013

Poesia de Clóvis Campêlo - Nas Voltas do Carrossel, perder o medo mundo

NAS VOLTAS DO CARROSSEL, PERDER O MEDO MUNDO

Clóvis Campêlo

Entrar nesse desafio,
enfrentar cobra criada,
curtir da navalha o fio,
domar verso em disparada;

sentir frio na espinha,
adrenalina profunda,
e feito galo na rinha
sentir que o sangue inunda

o rosto frio do poeta.
Colocar ponto na rima,
numa abordagem completa;
nessa mudança de clima,

subir do inferno ao céu,
viver tudo num segundo,
nas voltas do carrossel
perder o medo do mundo.

Recife, 2008

Nenhum comentário: