14 de jan de 2013

Poesia de Clóvis Campêlo - Noites Agrestinas


 
NOITES AGRESTINAS

Clóvis Campêlo


Nenhum lobisomem,
gato preto no caminho,
um morcego insone.


Recife, 2009

Um comentário:

Clóvis Campêlo disse...

Grato pela postagem, amigos. Abraços