25 de nov de 2012

Poema de Carlos Gaiza - Aquela


Aquela

Carlos gaiza


A mulher bela e encantada
A olhar para mim.
Da boca de framboesa
Explode um sorriso delicado.
Ah! O seu olhar de uva! Tão negros!
Às flores já eram ela.
Uma música linda
Resplandece do seu semblante
A envenenar os meus ouvidos.
O que fazer?
Sonhar e ser feliz.

Nenhum comentário: