12 de out de 2012

Poesia de Carlos Gaiza




 A Atendente
 
 Carlos gaiza

A graça morena

Com movimentos de vigor,

Um sorriso farto,

Cuidados prestativos;

O cabelo na touca

Lhe impõe uma bela silhueta,

Pouca fala de pisada decente

É a garçonete do meio dia.

À tarde já é outra.

Um comentário:

Dídimo Gusmão disse...

Parabéns pela poesia.
Gostei da forma com escreve.
Muito bom!

Abraços literários.
Carlúcio Bicudo

http://didimogusmao.blogspot.com.br/