2 de mai de 2012


A SERPENTE E A MAÇÃ

Era só monotonia
a vida no paraíso,
tudo correto e preciso,
sem tristeza ou alegria.

Eis que um dia, de repente,
em pleno sol da manhã,
a suculenta maçã
desperta o olhar da serpente.

Por que, então, preservá-la,
negando-se ao prazer?
Mas, para poder prová-la

preciso será romper
a lei e não acatá-la,
desafiando o poder.

Recife, 2010

Clóvis Campêlo





Nenhum comentário: