3 de jan de 2012

Poesia de Valdeck Almeida de Jesus


Quem és tu, poeta?

Do que falas
O que sentes
Por que calas
Por que mentes
O que passa
Em tua mente?
És tu, santo,
Alma,
Fantasma,
Ilusão?
Sou carne,
Sou gente,
Sentimento,
Paixão!
Nem santo
Nem demônio
Nem sagrado
Nem profano
Sou poeta
Sou humano!

Valdeck Almeida de Jesus

Um comentário:

Valter disse...

Belo poema Valdek!
Um abraço. Valter Fernandes