11 de jan de 2012

Poesia de Luiz Menezes de Miranda


Poesia da Galinha Pulando

Site aqui, salto acolá
E o rabo a balançar
É estória da galinha
Que queria recitar

Co-coro-coco co-coro-coco

Lá vem ela a bailar
Toda mansa toda prosar
Com as penas a balançar
Rima versos, rima trovas

Co-coro-coco co-coro-coco

A coitada nem percebe
A sua situação,
Nem vestinha de amarelo
Consegue ter atenção
Passa aqui passa acolá

Com o seu co-coro-coco

A coitada da galinha
Só Deus mesmo prá ter dó
Mas tudo muda nesta vida
Com efeito, de alquimia
Não é que a danada
Virou site e poesia?

Hoje vive na internet
Com grande conotação
Promove concursos literários
E tem prêmios de montão
Agora vejam minha gente
Como a sorte não tem nó
Até mesmo uma galinha
Com o seu co-coro-coco

Conseguiu fama literária
Afirmo isto sem engano
E quem quiser saber mais da estória
Visitinha o site www.galinhapulando

Luiz Menezes de Miranda

Nenhum comentário: