12 de ago de 2011

Poesia de Valmir Viana

 
Flores de Pindo*
                                                      
Na descida da montanha
desce o orvalho macio,
espalhando sobre há virtude
todo mar amante magistral.
 
Nasce o sol acolhedor
em outras aragens modelar,
belo caminho desperto
ao sabor eterno das relvas.
 
Campos de rastros perfeito
plumas de passar nuvens,
canteiros único na face
que há luz ressurge nas manhãs.
  
*Flores de pindo= Monte da Grécia consagrado às musas.

Nenhum comentário: