29 de jul de 2011

Poesia de Valdeck Almeida de Jesus


Para onde fugir?

Há quem minta, invente uma vida paralela…
Há quem viva uma vida paralela e invente que não vive…
Mas… paralela, real, imaginária…
A vida é mágica… e nada escapa a quem tudo vê…
Paralelamente a tudo
Deus está nos observando:
Drogado, viciado, mentiroso
Fingido, traidor, traído…
Tudo é observado…
Nada escapa…
E ninguém se livra…
Vida, morte, pós-morte…
Não existe sorte.
Destino é o que se faz…

Valdeck Almeida
Salvador, 08 de dezembro de 2010

Nenhum comentário: