21 de jun de 2011

Poesia de José Calvino




PRAÇA DO JACARÉ


Que o deserto da solidão,
perceba o cheiro de mar.
Numa praia livre,
de um céu azul-mar.

A sua brisa suave,
vento leve e gostoso,
pelos gritos na praça...
Crianças: cadê o jacaré?

No seu ir e vir,
quando caminhares,
veja as crianças a gritarem,
naquela praça próxima à praia.

E os homens da lei,
com pressas para julgar,
como que por engano,
naquele fórum de Olinda.

José Calvino
Com os pés em Recife,
o coração em Olinda.


José Calvino


Escritor, poeta e teatrólogo

Um comentário:

Dilma Carrasqueira disse...

Poeta Calvino,

Adorei, você nos faz recordar Olinda, em versos lindos, a "Praça do Jacaré"... quanta lembrança...
Parabéns, poeta.
Beijão,

Dilma Carras