31 de mai de 2011

Poesia de Valdeck Almeida de Jesus


Minha Mãe


Onde quer que estejas
Sinto-te presente
Pois tua imagem
Não sai de minha mente
Horizonte, esteio, escora
Mão e ombro amigos
Apoio pra toda hora
Sempre esteve comigo
Ontem te conheci aqui
Hoje já não mais existes
Só a lembrança persiste
Sentir tua existência
Esperar tua presença
Não me deixa triste

Salvador, 07 de maio de 2010


Valdeck Almeida de Jesus

Um comentário:

Anônimo disse...

Belissima poesia