4 de jul de 2010

Poesia de Valmir Viana


Orvalho do Éden

Gotas de cristas percorre
há pedra e a terra,
como chuvas sobre os mares
as águas banha todo azul verdejante.

Noites e astros embalam
uma harmonia ditada,
pelo pensar, que raízes
fixa o mundo numa casa.

Pinta um quadro o pássaro
com a canção dos deuses,
numa atmosfera livre
de campos aos versos da liberdade.

Nenhum comentário: