3 de set de 2007

SOCIEDADE DOS POETAS VIVOS: POESIA PULSANTE EM OLINDA

Autor: André Cervinskis
Escritor e ensaísta
Mestrando em Lingüística – UFPB
______
(...) Grupo anárquico, anti-institucional e valorizando a oralidade, procura difundir a literatura no município, estimulando novos e veteranos escritores, numa troca profícua de experiências. Em suas reuniões mensais, incentiva seus participantes a declamarem poemas de sua autoria ou de outrem. Atualmente, funcionando no Instituto Histórico de Olinda (Av. Liberdade, n 214, Carmo, ao lado da FOCCA – Faculdade de Olinda), iniciou suas atividades no dia 1.º de junho de 1997, no Espaço de Artes Frans Post, na Rua do Bonfim, n.º 82 – Carmo. Como afirma Olímpio Bonald Neto, no prefácio à 2.ª Antologia (PEDROSA ET ALLII, 2000, p. 3), falando da finalidade de suas reuniões: Para recitar e escutar poemas, com poesia emocional e versos livres de poetas espontâneos ou trabalhadas estrofes de poetas estetas da comunicação, realizados todos no solitário esforço individual de superar a chã e ensimática realidade cotidiana. (...) Cada um, à sua maneira, canhestra ou destramente, com seu instrumental e sensibilidade, persegue e transmite em palavras a emoção com que intui e apreende a beleza, o gesto fundamental, a flor tocada pelo raio de sol do Dia Seguinte, a revolta diante das injustiças sociais, o trinado do pássaro na caatinga, a luz fugaz de uma estrela solitária na noite de desespero, ou o instante vital insuperável, que, raras vezes, dá sentido á existência e á própria vida.
_____
Clique no link abaixo e leia o artigo completo:

Nenhum comentário: